quarta-feira, 29 de julho de 2009

Os quatro pilares da conciliação

Para que se proceda com o sucesso de uma conciliação mister se faz levar em consideração quatro itens essenciais: lógica jurídica (não precisa ser um expert em Direito, basta os conhecimentos essenciais ao esclarecimento às partes sobre os procedimentos da demanda), bom senso (para dois pesos, duas medidas, a palavra que melhor define este item é "razoabilidade" atrelada à sabedoria, mesmo que não exista uma legislação para dirimir dado conflito, pode-se usar as fontes do direito para resolver a questão, tais como o costume e a analogia); animosidade das partes em solucionar o conflito, afinal, como já diz o dito, "quando um não quer, dois não brigam", se uma das partes não se predispor em - ao menos - amenisar o conflito até mesmo com meros esclarecimentos, dificilmente será obtido êxito na conciliação (é o caso das empresas que já comparecem em audiência dizendo "pode encaminhar à instrução", sem sequer esclarecer a parte o motivo pelo qual não existe proposta de acordo) e, por fim, porém não menos importante, saber o possível acerca do comportamento humano e dos processos mentais que englobam os sentimentos, os pensamentos e a razão, em outras palavras, deve-se aplicar um pouco de psicologia. Por muitas vezes, a parte - demandante ou demandada - necessita apenas ser ouvido por alguém que possa o compreender para que ela se proponha a resolver o conflito, para tanto não se deve esquecer dos conhecimentos de neurolinguísticas, são muito úteis, se você quer que a pessoa lhe escute melhor, ponha-a do seu lado direito, pois conforme os conhecimentos neurolinguísticos, a pessoa tende a ouvir melhor pelo lado esquerdo, tendo em vista que as mensagens recebidas pelo ouvido esquerdo atingem o lado direito do hemisfério cerebral onde as emoções são processadas. Vale lembrar as palavras do neurologista Luiz Paulo Queiroz, da Universidade Federal de Santa Catarina: "O mais importante não é a palavra propriamente, mas os sentimentos que ela provoca".

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Promovva Comunicação Estratégica